Aquecimento central: as 4 opções mais economicas

Durante anos vendi casas a clientes de todas as nacionalidades. Diante a isso, uma dúvida recorrente que meus clientes têm é sobre aquecimento central.  Compradores de casas do norte da europa estão acostumados sempre com aquecedores centrais nos prédios. Contudo, compradores brasileiros costumam usar ar condicionado para aquecer (ou resfriar) ambientes.

Trabalho também com investidores que vêm a lisboa para comprar casas para alugar no Airbnb (alojamento local). Pelo fato de hospedarem muitas pessoas, necessitam de alternativas economicas para aquecer os ambientes, sem pagar muito por isso. Neste artigo explicarei em detalhes as 5 formas mais econômicas para se aquecer um ambiente, em ordem crescente.

Número 1 – Ar condicionado inverter

aquecimento central ar condicionadoAtualmente todos os novos aparelhos de ar condicionado vendidos na Europa são do tipo Inverter. Dessa forma, são aparelhos muito mais economicos pois seu compressor não fica ligado a 100% do tempo. Nos aparelhos antigos, o compressor sempre ou ficava ligado a 100% ou a 0% (desligado). Portanto os aparelhos inverter possuem tecnologia muito mais avançada, deixando seu compressor ligado parcialmente, conforme a necessidade de aquecer (ou esfriar) mais ou menos. Por fim, para além de todas as vantagens, é a única alternativa que permite resfriar um ambiente também no verão. Alguns modelos novos possuem Wifi, de modo que podes pelo telemóvel ligar ou desligar o aparelho. No site Kuantokusta podes conseguir um aparelho de ar condicionado a um bom preço.

Vantagens: O ar condicionado é a alternativa número 1 em economia para aquecimento central de ambientes. Baixo consumo de energia. Aquece (ou resfria) um ambiente de forma bastante rápida. Baixa manutenção a longo prazo. Controle via Wifi.
Desvantagem: Alto custo de aquisição e instalação.

Número 2 – Radiador a óleo

O bom e velho radiador a óleo figura como segundo colocado em termos de economia de energia. Pode ser colocado em pequenos ambientes e não requer instalações ou obras. Um radiador possui óleo dentro dele. Dessa forma, uma resistência elétrica aquece este óleo. Por isso, a superfície de um radiador permanente quente. Pelo fato do óleo ser um fluído com alta inércia térmica, ele demora a esfriar. Por isso, um radiador a óleo permanece quente por muitas horas, mesmo desligado. Os modelos mais novos possuem controle de tempo e potência, tornando este ítem ainda mais vantajoso para quem quer fazer um aquecimento central sem um alto custo de instalação. Há modelos de pé e de parede.

Vantagens: Baixo custo de aquisição. Não requer obras.
Desvantagens: Alguns modelos ocupam certo espaço por serem grandes. A longo prazo o consumo de enegia pode ser elevado. Demora algum tempo para aquecer a casa.

Número 3 – Caldeira a gás

aquecimento central caldeiraMuitas construções novas contam com caldeira a gás para realizar o aquecimento central. São mais comuns para o norte de Portugal. No entanto, há novas construções em Lisboa com esta opção.  Uma caldeira usa o gás para aquecer certa quantidade de água. Em seguida, esta água é bombeada por toda a casa para os radiadores. Cada radiador pode ser regulado, permitindo passar mais ou menos água. Dessa forma, podes ajustar a temperatura de cada ambiente.

Uma exclusividade da caldeira a gás é o fato de poder aquecer o chão. Por exemplo, há cozinhas com canalização específica no chão para este aquecimento. Uma caldeira deve ser usada com cautela, pois atualmente os custos de gás em Portugal não são dos mais baixos. Se ligado por muitas horas no dia, pode gerar um alto consumo de energia. Os radiadores, ainda, precisam ser purgados de tempo em tempo para se remover o ar que eventualmente fique nos canos.

Vantagens: Boa estética na casa. Aquece o chão.
Desvantagens: Requer grande obra para instalação. Consumo elevado de gás. Custo alto de aquisição.

Número 4 – Termoventilador

São ventiladores com uma resistência elétrica. A resistência fica ligada, a gerar calor. Em seguida, o ventilador direciona este ar quente para o ambiente. Normalmente são pequenos e têm baixo custo de aquisição. Por exemplo, é a forma mais rápida de se aquecer um ambiente da casa. No entanto, possui um elevado consumo de energia. Contudo, há modelos novos com temporizador. Caso opte pelo termoventilador, recomendamos usar um destes modelos. São muito comuns em casas baratas, aonde não se tem infraestrutura.

Vantagens: baixo custo de aquisição
Desvantagem: alto consumo de energia

Conclusão: qual a melhor alternativa de aquecimento central ?

Primeiramente é necessário avaliar o uso e a frequência que pretendes. Caso vá usar diáriamente, o ar condicionado sem dúvida é a opção mais economica a longo prazo. O investimento de aquisição e instalação se pagam na economia de energia. Caso não queira fazer obras em casa, e precise de uma alternativa em conta, sugiro o radiador a óleo. A caldeira a gás é uma alternativa de boa estética. Contudo, tem um elevado custo de energia (gás). Deve ser usada poucas horas por dia para não trazer surpresas desagradaveis na conta de gás. Por fim, o termoventilador é a opção que mais consome energia. Deve ser usado com cautela.

Muitas vezes quando se reside em uma casa barata e simples, não se tem espaço ou infraestrutura para fazer uma grande obra. Nestas hipóteses, um radiador a óleo possui uma boa relação de custo x benefício. Os avaliadores de imóveis sempre gostam de soluções como ar condicionado ou aquecimento central. Dessa forma, eles alegam sempre que na hora de vender sua casa, se consegue um aumento de preço quando há uma infraestrutura de aquecimento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *